Carta da APG-UFSC aos Movimentos Sociais

Texto publicado na página da APG-UFSC em 23/01/2018.

CARTA AOS MOVIMENTOS SOCIAIS

A gestão “Quem tem coragem!” assumiu a Associação de Pós-Graduandos da UFSC em novembro de 2017, por um mandato de um ano. A APG é a entidade de estudantes de especialização, mestrado profissional, mestrado acadêmico e doutorado de todos os campi da UFSC. Para nós, a APG deve ser um instrumento de luta que impulsione o movimento estudantil em suas pautas por nossos direitos, mas deve ser também uma ferramenta de disputa pelo sentido da Universidade pública.

A UFSC é de todo o povo, mas historicamente serviu mais para formar as elites do que para olhar para as necessidades da classe trabalhadora e dos oprimidos em geral. Essa instituição tem um orçamento comparável às maiores cidades do Estado e possui uma comunidade de cerca de 50 mil pessoas, entre trabalhadores(as) terceirizados(as), estudantes, servidores técnicos e servidores docentes. É essa comunidade que tem capacidade e responsabilidade de formar milhares de trabalhadores, publicar milhares de artigos de pesquisa e realizar inúmeras iniciativas de extensão todos os anos, criações que podem estar a serviço da manutenção das desigualdades sociais ou a serviço da emancipação.

Além disso, a UFSC tem legitimidade para participar de inúmeros espaços de formulação de políticas públicas e participar de conselhos: citamos como dois exemplos dessa importância a participação nos debates e lutas sobre o Plano Diretor de Florianópolis e sobre a implementação da Base Nacional Comum Curricular nas escolas, no contexto da Reforma de Ensino Médio. Por fim, ainda ressaltamos a potencialidade de organizar eventos, oferecer sua infraestrutura para iniciativas, co-gerir unidades de conservação, dar pareceres técnicos e políticos sobre questões fundamentais da sociedade, etc.

Por tudo isso, entendemos que a disputa pela Universidade é muito mais ampla do que nós, estudantes de pós, podemos alcançar. Essa luta é do conjunto dos oprimidos e só pode avançar lado a lado com os trabalhadores da UFSC e também com os movimentos sociais, sindicatos e entidades comunitárias. Enquanto APG, queremos colocar nossos esforços militantes e nossos espaços de representação estudantil na UFSC a disposição do diálogo com os movimentos externos e suas demandas. Entendemos que estudantes são parte do povo, compartilham das suas necessidades, suas reivindicações, e que, como disse Pedro Munhoz na música Quem tem coragem, “um mais um nunca é demais, é poesia, é gente”.

Associação de Pós-Graduandos UFSC
Gestão “Quem tem coragem!” 2017-2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *